Discussões

« Voltar para #Preparação para a Etapa Presencial

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 21 - 40 de 43 resultados.
de 3
RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
03/05/12 14:31 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Em relação à proposta CV. 1. 18 apenas gostaria de desmembrá-la para melhor entendimento. De fato a princípio a proposta tratava de tornar de acesso público as informações detalhadas sobre aquisição de bens e serviços com base na lei 8666, isto é, tornar público informações sobre quantidade, unidades, valor unitário e total e fornecedor desses bens e serviços regulados pela referida lei.

Essas informações constam - além de outras, pelo que entendi - são passadas aos Tribunais de Contas pelos municípios e estados. Então o que a proposta pretende é simplesmente tornar essas informações de TOTAL acesso a todas as pessoas; fica apenas a dúvida se outras informações, constantes nesses "Sistema de Auditoria Pública Informatizada de Contas ou similares", seriam, também, de acesso irrestrito. Suponho que muita coisa deveria ter também que ser divulgada, obrigatoriamente, se solicitadas por um cidadão, ou voluntariamente pelos Tribunais de Contas, tendo em vista que a nova Lei da Informação prevê como princípio a disponibilização da informação antes da solicitação, preferencialmente. Ou seja, divulgar, pela Lei da Informação, é a regra.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
03/05/12 14:45 em resposta a FERNANDO SANTOS.
Concordo com todas as suas colocações Fernando, inclusive porque somos uma pequena - e importante - parte de todas as outras Conferências.

Vamos, entretanto, fazendo o que podemos.

Te pergunto se você lembra de alguma proposta que gostaria que discutíssemos melhor. Lembra?


Eu, particularmente, defendo a proposta por mim aventada e que foi a 16º mais votada do Eixo 1:

CV.1.15 A criação de um mecanismo que torne as informações mais importantes (sobretudo as relacionadas a dinheiro público e as divulgadas em jornais, relacionadas a licitações e outros temas) de fácil entendimento à maioria das pessoas. Os conselhos de políticas públicas (exemplo: Conselho Municipal de Saúde), ou outros conselhos especificamente criados para cumprirem os objetivos dessa proposta - e formados por pessoas de diferentes escolaridades - poderiam ajudar a tornar a informação mais clara e acessível. Deveria ser obrigatório, ao menos para certos tipos de informação - especialmente que envolvam grande soma de dinheiro público - a "clarificação", pelo conselho, das informações divulgadas pelo poder público (o que não impede que o poder público rejeite, motivadamente, as alterações que sejam propostas). 39 votos

O fórum de discussão da proposta acima é localizado colocando na barra de endereços do navegador: http://edemocracia.camara.gov.br/web/consocial/forum/-/message_boards/view_message/514812



Curioso depois foi ver que o João Augusto F. estava defendendo algo semelhante na sua proposta que não sei se ficou entre as 20 mais votadas:

Posso afirmar que a maior dificuldade, dos conselheiros de um modo geral em visualizar e entender a aplicação do recurso público, e a maneira que o poder público faz a prestação de contas, ou seja, feito para confundir utilizando termos técnicos e contábeis.


Quando o poder público faz a prestação de contas e fala do, empenhado, liquidado e pago, para aqueles conselheiros que não tem capacitação, conhecimento, sai da reunião entendendo cada vez menos, e podem ter certeza essa é a intenção, quanto menos conhecer, melhor.


Durante todo esse tempo procurei sempre ajudar melhorar o entendimento do pessoal, quanto mais entendia e orientava os conselheiros, mais difícil foi ficando meu relacionamento com a administração e o próprio conselho, a administração fazia de tudo para me desqualificar, fui ofendido e até ameaçado.


Nos municípios pequenos de um modo geral o maior empregador é a prefeitura, somente com ampla transparência e eliminando dados técnicos o cidadão comum de um modo geral conseguirá visualizar e entender o recurso público e a aplicação do mesmo sem ser perseguido.

.
Eu proponho que a receita e a aplicação dos recursos públicos apresentado aos conselhos de políticas públicas, cidadãos, internet, etc. Seja somente a receita e o valor efetivamente pago por secretaria.
Sem prejuízo das leis orçamentárias, contábeis, dados técnicos, etc. Que permanecem exatamente como as leis determinam.

JOÃO AUGUSTO F.

disponível em: http://edemocracia.camara.gov.br/web/consocial/forum/-/message_boards/view_message/557129

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
03/05/12 14:43 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
É sim, há muitas propostas parecidas. E um grande apelo ou seja capacitação integral tanto de políticas públicas , quanto a utilização das ferramentas para publicizar e transparecer.









Arthus Kauã Fendeler Höelz:
Em relação à proposta CV. 1.4, tendo em vista ser suscinta a sua discussão, desconsiderando-se as demais propostas que foram sugeridas junto a esta lá no fórum em que ela foi formulada, apenas reproduzo a opinião do autor João Augusto F.:

Democracia é um aprendizado, eu vejo muita dificuldade para as pessoas de um modo geral em exercer, o sistema esta aí as vistas de todos, o desrespeito é total, o cidadão tem muita dificuldade, pois a maioria desconhece,e aqueles que conhecem estão sempre tentando suprimir criando dificuldades.


Sugiro que, este aprendizado seja na escola, uma matéria em direitos e deveres de um cidadão em uma democracia.
Exemplo: Constituição Federal, políticos e suas atividades, Lei eleitoral, formação e aplicação do recurso público, direitos civis, etc.
Com este aprendizado creio eu que um jovem adolescente terá condições de exercer a cidadania e vai saber diferenciar um discurso demagógico de um realista.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
03/05/12 18:56 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Ola Arthus, Izabel e demais participantes

Acho a proposta 1.15 implementável porque vai na linha do anseio geral que é o de mais transparência, mas a fase posterior será uma boa regulamentação para nao desvirtuar.

Com relação a outras propostas, uma das propostas classificadas que aventei foi a 4.27:

Reduzir impostos como forma de combate a corrupcão, com a criação de lei de iniciativa popular instituindo o IVA ( imposto sobre valor agregado) em substituição aos demais impostos (menos dinheiro, mais racionalidade,menos abusos)

Acho que esta proposta tem um efeito social muito grande porque está alicerçada em dois consensos nacionais:

- Pagamos impostos em demasia

- Somos um dos países mais corruptos do mundo

Desta forma não é difícil concluir que boa parte da carga tributaria arrecadada e também da sonegada vai para a corrupção (vide Carlinhos Cachoeira e tantos outros)
Hoje ja se noticia (UOL) que o orçamento inicial para os estádios da copa já triplicou, imagine até chegar lá
A tese é que alem da corrupção generalizada, o que leva ao superfaturamento geral dos custos públicos é o excesso de impostos.
Com menos dinheiro e mais transparência seria possível diminuir a corrupçãoe e evidentemente termos um sociedade mais justa

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
03/05/12 21:01 em resposta a FERNANDO SANTOS.
Fórum de discussão para a proposta apontada pelo Fernando CV. 4. 27:
http://edemocracia.camara.gov.br/web/consocial/forum/-/message_boards/view_message/587254

Eis a proposta:
CV.4.27 Reduzir impostos como forma de combate a corrupcão, com a criação de lei de iniciativa popular instituindo o IVA ( imposto sobre valor agregado) em substituição aos demais impostos (menos dinheiro, mais racionalidade,menos abusos) 53 votos



Olá Fernando,

Eu olhei a discussão sobre a sua proposta. Fico na dúvida se é falta de ética de minha parte ficar discutindo as propostas dos participantes que já decidiram democraticamente as propostas a serem defendidas na Consocial. Por outro lado, até para defendê-las precisamos, nós os convidados estarmos inteirados delas. Assim sendo, também fico me perguntando se seria falta ética de nossa parte nos omitirmos a comentar as propostas, a rediscuti-las, a reavivá-las, a complexificá-las.

Então, ao mesmo tempo em que não quero ficar falando se sua proposta, Fernando, é boa ou ruim, tenho que apontar algumas dúvidas ou opiniões, até para que defendamos ou não as propostas com convicção. Porque as propostas, é certo, estarão lá no Caderno de Propostas, mas o apoio dos convidados às propostas - caso isso tenha algum efeito, alguma efetividade - só poderá ser dado, certamente, se o convidado estiver convicto da necessidade da proposta em questão.

CERTAMENTE, FERNANDO, QUE DIGO ESSAS COISAS MUITO MAIS A TODOS OS DEMAIS PARTICIPANTES DO QUE A VOCÊ EM ESPECÍFICO.

Mas em relação à sua proposta tenho minhas dúvidas, ao mesmo tempo que reconheço o sentido e a razão para que se queira que essa proposta seja formulada. Como você disse, a corrupção é algo presente em nosso país e realmente revoltante, afinal, trabalhamos, pagamos impostos, e vemos para onde nosso dinheiro está indo... É revoltante com certeza. Mas diminuir impostos, imagino, seja relocar esses recursos para os empresários. Na minha visão talvez simplista é como vejo. Nada ruim nisso se o trabalhardores passassem a ganhar mais, se houvesse mais distribuição de renda, se as coisas começassem a ficar mais justas.. enfim... Agora, diga-me você Fernando, você acredita nisso? Acredita que a relocação dos recursos das mãos dos governos para a iniciativa privada resolveria todos os problemas? Talvez você conclua, como eu, que a questão é complexa - ou não.

EM TODO CASO TE DIGO QUE ESTAREI ATENTO PARA VER SE HÁ OUTRAS PROPOSTAS DO GÊNERO A SEREM APRESENTADAS NA NACIONAL E ESPERO NÃO SER OMISSO, MESMO QUE SEJA PARA FAZER ESSAS COLOCAÇÕES, SE ME FOR POSSÍVEL. LEMBRAREI, ESPERO, QUE ESSA PROPOSTA FOI A 13º MAIS VOTADA NO SEU EIXO - o que não acho pouco - complemento - dado os seus 53 votos.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 01:08 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Arthus e demais amigos/as,

Estão faltando apenas 15 dias para o inicio da 1ª CONSOCIAL NACIONAL EM BRASÍLIA.

Sucesso a todos/as.

ATT,
JOÃO BATISTA CAVALCANTI
LIMOEIRO - PERNAMBUCO

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 01:28 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Ola Arthus

Obrigado pelos questionamentos que ajudam na reflexão

Veja algumas situações:

Por mais impostos que paguem os empresários, são todos repassados para os produtos, ou seja a população ou o trabalhador é quem paga no final.

Observe por exemplo o caso dos automóveis, fixe um modelo vendido no Brasil e compare com nossos vizinhos, Uruguai, Argentina ou Chile e verá que os preços são bem menores, portanto a população de lá é beneficiada com a redução de impostos e não somente os empresários e não há razão pra acreditar que aqui seja diferente.

Veja o preço da gasolina; 55% são impostos, ou seja se o litro custa 2,60, 1,43 são de impostos repassados pelo empresário, mas pagos por todos nós.

Neste caso da gasolina ainda temos o estimulo a situação da adulteração e do combustível clandestino que se torna um alto negocio justamente pelo alto imposto, aumentando o lucro pela sonegação e o prejuízo adicional aos consumidores pela má qualidade do combustível.

Resta então o Imposto da pessoa física e novamente, neste caso, quem mais paga é o assalariado e direto na fonte sem saída, já o empresário pode por exemplo colocar seus automóveis e sua casa no nome da empresa “diminuindo o lucro” e portanto o imposto a pagar da sua empresa.

Observe que a idéia não é a eliminação dos impostos, mas sua redução, que aliada a maior transparência possa diminuir os abusos.
Claro que em algumas situações especificas pode ocorrer o que você receia, mas acredito que sejam casos isolados.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 05:31 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Essa proposta está então atrelada ao conhecimento da lei 8666 e as que auxiliam qto a licitação, pregão, etc.Defesa difícil mas necessária. Para tanto é bom dá uma estudada nessas legislações pois não são tão manuseadas por todos que estaremos lá.

T
Arthus Kauã Fendeler Höelz:
Em relação à proposta CV. 1. 18 apenas gostaria de desmembrá-la para melhor entendimento. De fato a princípio a proposta tratava de tornar de acesso público as informações detalhadas sobre aquisição de bens e serviços com base na lei 8666, isto é, tornar público informações sobre quantidade, unidades, valor unitário e total e fornecedor desses bens e serviços regulados pela referida lei.

Essas informações constam - além de outras, pelo que entendi - são passadas aos Tribunais de Contas pelos municípios e estados. Então o que a proposta pretende é simplesmente tornar essas informações de TOTAL acesso a todas as pessoas; fica apenas a dúvida se outras informações, constantes nesses "Sistema de Auditoria Pública Informatizada de Contas ou similares", seriam, também, de acesso irrestrito. Suponho que muita coisa deveria ter também que ser divulgada, obrigatoriamente, se solicitadas por um cidadão, ou voluntariamente pelos Tribunais de Contas, tendo em vista que a nova Lei da Informação prevê como princípio a disponibilização da informação antes da solicitação, preferencialmente. Ou seja, divulgar, pela Lei da Informação, é a regra.[/q

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 10:56 em resposta a FERNANDO SANTOS.
Apenas em complemento segue uma tabela da nossa carga tributaria, lembrando que ainda pagamos IPVA, IPTU, INSS, Educacção, etc
Dinheiro pago pela população e consumido em boa medida pela corrupção instalada no Brasil

Fonte IBPT
Percentual de Tributos sobre O Preço Final
PRODUTO % Tributos/preço final

Mesa de Madeira - 30,57%
Cadeira de Madeira - 30,57%
Sofá de Madeira/plástico - 34,50%
Armário de Madeira - 30,57%
Cama de Madeira - 30,57%
Motocicleta de até 125 cc - 44,40%
Motocicleta acima de 125 cc - 49,78%
Bicicleta - 34,50%
Vassoura - 26,25%
Tapete - 34,50%
Passagens aéreas - 08,65%
Transporte Rod. Interestadual Passageiros - 16,65%
Transporte Rod. Interestadual Cargas - 21,65%
Transporte Aéreo de Cargas - 08,65%
Transp. Urbano Passag. - Metropolitano - 22,98%
MEDICAMENTOS - 36,00%
CONTA DE ÁGUA - 29,83%
CONTA DE LUZ - 45,81%
CONTA DE TELEFONE - 47,87%
Cigarro - 81,68%
Gasolina - 57,03%

PRODUTOS ALIMENTÍCIOS BÁSICOS
Carne bovina - 18,63%
Frango - 17,91%
Peixe - 18,02%
Sal - 29,48%
Trigo - 34,47%
Arroz - 18,00%
Óleo de soja- 37,18%
Farinha - 34,47%
Feijão - 18,00%
Açúcar - 40,40%
Leite - 33,63%
Café - 36,52%
Macarrão - 35,20%
Margarina - 37,18%
Margarina - 37,18%
Molho de tomate - 36,66%
Ervilha - 35,86%
Milho Verde - 7,37%
Biscoito - 38,50%
Chocolate - 32,00%
Achocolatado - 37,84%
Ovos - 21,79%
Frutas - 22,98%
Álcool - 43,28%
Detergente - 40,50%
Saponáceo - 40,50%
Sabão em barra - 40,50%
Sabão em pó - 42,27%
Desinfetante - 37,84%
Água sanitária - 37,84%
Esponja de aço - 44,35%

PRODUTOS BÁSICOS DE HIGIENE
Sabonete - 42,00%
Xampu - 52,35%
Condicionador - 47,01%
Desodorante - 47,25%
Aparelho de barbear - 1,98%
Papel Higiênico - 40,50%
Pasta de Dente - 42,00%

MATERIAL ESCOLAR
Caneta - 48,69%
Lápis - 36,19%
Borracha - 44,39%
Estojo - 41,53%
Pastas plásticas - 41,17%
Agenda - 44,39%
Papel sulfite - 38,97%
Livros - 13,18%
Papel - 38,97%
Agenda - 44,39%
Mochilas - 40,82%
Régua - 45,85%
Pincel - 36,90%
Tinta plástica - 37,42%
BEBIDAS
Refresco em pó - 38,32%
Suco - 37,84%
Água - 45,11%
Cerveja - 56,00%
Cachaça - 83,07%
Refrigerante - 47,00%
CD - 47,25%
DVD - 51,59%
Brinquedos - 41,98%

LOUÇAS
Pratos - 44,76%
Copos - 45,60%
Garrafa térmica - 43,16%
Talheres - 42,70%
Panelas - 44,47%

PRODUTOS DE CAMA, MESA E BANHO
Toalhas - (mesa e banho) - 36,33%
Lençol - 37,51%
Travesseiro - 36,00%
Cobertor - 37,42%
Automóvel - 43,63%

ELETRODOMÉSTICOS
Fogão - 39,50%
Microondas - 56,99%
Ferro de Passar - 44,35%
Telefone Celular - 41,00%
Liquidificador - 43,64%
Ventilador - 43,16%
Refrigerador - 47,06%
Vídeo-cassete - 52,06%
Aparelho de som - 38,00%
Computador - 38,00%
Batedeira - 43,64%
Roupas - 37,84%
Sapatos - 37,37%

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO
Casa popular - 49,02%
Telha - 34,47%
Tijolo - 34,23%
Vaso sanitário - 44,11%
Tinta - 45,77%
Fertilizantes - 27,07%
Móveis (estantes, cama, armários) - 37,56%
Mensalidade Escolar - 37,68% (ISS DE 5%)

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 11:36 em resposta a FERNANDO SANTOS.
Olá Fernando,

Você deve ter visto que recebeu um apoio à sua idéia. Um deles foi o meu (caso tenha mais de um). Isso não significa que eu concorde plenamente com você. Significa que eu concordo com sua atitude se expor sua opinião com tantos argumentos plausíveis e factíveis. Corrupção é uma droga, claro! Pagamos muitos impostos, concordo.

Mas aí eu penso...

A educação pública em nosso país como está? Em relação a essa temos que exaltar projetos utópicos e que se tornaram, em parte, realidade como os Cieps no Rio.

E a saúde pública? Em relação a essa temos que exaltar o SUS que tem sua base nas reivindidações populares, tomadas como utópicas, à época de sua idealização, e que se tornou, em parte, realidade.

Se projetos como esse carecem de "alavancar" não se trata de falta de recursos - nesse ponto acredito que nós concordamos. Se trata de que os recursos sejam destinados a eles e sejam destinados de forma correta. A fiscalização como você apontou é de suma importância, para o combate à corrupção.

Talvez seja o caso de reduzir impostos. Mas antes de fazer isso acredito que temos que garantir que os projetos sociais estejam consolidados, sob pena de tirar até o recursos já existentes que se destinam a tais projetos.

EM TODO CASO, REITERO QUE NÃO QUERO ME OMITIR A APONTAR MINHAS COLOCAÇÕES, AS SUAS E AS DE QUEM MAIS QUISER SE JUNTAR A NÓS NESSE DEBATE

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 12:40 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Concordo inteiramente contigo, nao há cabimento algum em retirar recursos de projetos como o SUS (que alias, recebe os casos mais graves e onerosos "transferidos discretamente" pelos Planos de Saúde .
Como disse a ELda Valin num trecho da sua proposta:
...constatando por dentro a ineficiência do controle externo e as consequências que isso traz para a sociedade, principalmente para os usuários do SUS, as maiores vítimas da corrupção no Brasil
Isto me fez lembrar de outro imposto, a CPMF que começou em 1993 como IPMF, vigorou por cerca de 10 anos e supostamente era para a Saúde.
Falta acima de tudo honestidade de princípios!

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 13:07 em resposta a FERNANDO SANTOS.
Olá Fernando,

Ótimas suas colocações. Veja o SUS por exemplo. É para ser um sistema fundamentalmente PÚBLICO de saúde. Entretanto admite convênios os mais diversos com a iniciativa privada. Isso é previsto pela legislação. Mas também é previsto pela legislação que tais convêncios, salvo engano, são exceção. A participação da iniciativa privada deve ser exceção. Afinal o SUS nasceu contra isso, contra o poder do cuidado hospitalar, clínico e médico nas mãos da iniciativa privada. Não contra a iniciativa privada, devemos esclarecer, mas contra a dinâmica do mercado que faz com que quem tenha recursos financeiros possa ter atendimento médico e quem não tem tais recursos não o tenha.

Então, que o SUS siga seu projeto de ser um sistema PÚBLICO de saúde. Isso, talvez, acabe com o problema da "transferência de recursos discreta" que você apontou. Se um procedimento médico só é realizado pela iniciativa privada, porque ele não pode passar a ser feito pelo setor público? Pelo conhecimento que tenho desse projeto social que é o SUS, nesse âmbito não deveria se falar em terceirização porque, a meu ver, o SUS deveria ser o contrário disso, ao menos para a saúde pública.

Se realmente não tem como o setor público realizar um procedimento médico, que então a iniciativa privada cubra essa lacuna. Mas vejo que deveria ser pretensão dos governos públicos cobrir essa lacuna o mais rápido possível. Ou seja, até que se tenha uma saúde de qualidade e totalmente pública, que se permita complementação pelo setor privado, " até que o sol brilhe, acendamos uma vela" (Confúcio).

O mesmo, Fernando, podemos apontar em relação à educação. É necessário haver uma escola PÚBLICA de qualidade.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 14:25 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Em relação à Consocial se realizar de dois em dois anos, ou em quatro e quatro, dou a minha opinião. Deixo que vocês tomem suas conclusões diante do fórum de discussão que deu origem à proposta CV.2.17, de nome "CONSOCIAL de dois em dois anos ". O acesso ao referido fórum se obtém jogando na barra de endereços:

http://edemocracia.camara.gov.br/web/consocial/forum/-/message_boards/view_message/596281



Para mim, se ocorresse de dois em dois anos, os gastos seriam grandes - mais ainda assim advirto que a proposta me parece defender o prazo "de dois em dois anos" para a realização de Consociais e, assim sendo, as pessoas que a escolheram defenderiam a realização da Consocial de "dois em dois anos".

Para mim os gastos seriam menores se uma dessas Consociais, entre quatro anos - isto é, no intervalo de quatro anos -, fosse apenas Virtual. Ou, quem sabe, poderia haver apenas Consocial Virtual, de dois em dois anos, mesmo que se subdividisse em várias Consocias Virtuais, municipais e estaduais, restringindo-se o acesso a cada Consocial àquele que possua título eleitoral do território eleitoral respectivo. Mas isso são apenas idéias... Acho que é válido especulá-las. Aí nesse caso se diria que há pessoas sem acesso à Internet. Então que se realize Consociais Presenciais também, mas, o que defendo é que se inverta a lógica: a Consocial Virtual deveria ter a prioridade, ou ao menos, dado a real impossibilidade de todos participarem pela Internet, ter maior importância.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 14:19 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
Concordo totalmente com vocês Arthus e Fernando,


Mas é necessário saber que por enquanto não temos estabelecimentos públicos que atendam a demanda e que além da contratualização dos filantrópicos e privados previstos tanto na lei 8.080/90 quanto no Decreto 7508 de 28 de junho 2011,assistência essa, como complementar, temos que preocupar sim em propor nos foruns referente ao SUS, a garantia de atendimento SUS NOS ESTABELECIMENTOS PÚBLICOS OU SEJA, QUE CONSTRUAM PRÉDIOS PRÓPRIOS. Além da estrutura física, equipamentos, materiais e insumos e a garantia do recurso humano, esse um dos maiores problemas na saúde pública. Falo isso porque nosso SUS ESTÁ SUCATEADO OR CAUSA DE "MENTES BRILHANTES" QUE ESTÃO DESATIVANDO OS ESTABELECIMENTOS PEQUENOS PRA EVITAR INVESTIMENTOS, ANTES DE COLOCAR OS DE MÉDIO E GRANDE PORTE EM FUNCIONAMENTO.





Arthus Kauã Fendeler Höelz:
Olá Fernando,

Ótimas suas colocações. Veja o SUS por exemplo. É para ser um sistema fundamentalmente PÚBLICO de saúde. Entretanto admite convênios os mais diversos com a iniciativa privada. Isso é previsto pela legislação. Mas também é previsto pela legislação que tais convêncios, salvo engano, são exceção. A participação da iniciativa privada deve ser exceção. Afinal o SUS nasceu contra isso, contra o poder do cuidado hospitalar, clínico e médico nas mãos da iniciativa privada. Não contra a iniciativa privada, devemos esclarecer, mas contra a dinâmica do mercado que faz com que quem tenha recursos financeiros possa ter atendimento médico e quem não tem tais recursos não o tenha.

Então, que o SUS siga seu projeto de ser um sistema PÚBLICO de saúde. Isso, talvez, acabe com o problema da "transferência de recursos discreta" que você apontou. Se um procedimento médico só é realizado pela iniciativa privada, porque ele não pode passar a ser feito pelo setor público? Pelo conhecimento que tenho desse projeto social que é o SUS, nesse âmbito não deveria se falar em terceirização porque, a meu ver, o SUS deveria ser o contrário disso, ao menos para a saúde pública.

Se realmente não tem como o setor público realizar um procedimento médico, que então a iniciativa privada cubra essa lacuna. Mas vejo que deveria ser pretensão dos governos públicos cobrir essa lacuna o mais rápido possível. Ou seja, até que se tenha uma saúde de qualidade e totalmente pública, que se permita complementação pelo setor privado, " até que o sol brilhe, acendamos uma vela" (Confúcio).

O mesmo, Fernando, podemos apontar em relação à educação. É necessário haver uma escola PÚBLICA de qualidade.
totalmente com voc~es

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 14:30 em resposta a Maria Izabel Pereira Braz.
Olá Maria,

Parece que concordamos plenamente quanto a esse assunto.


Tenha uma boa sexta-feira.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
04/05/12 16:03 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
A proposta é ótima. A sua é claro



Arthus Kauã Fendeler Höelz:
Em relação à Consocial se realizar de dois em dois anos, ou em quatro e quatro, dou a minha opinião. Deixo que vocês tomem suas conclusões diante do fórum de discussão que deu origem à proposta CV.2.17, de nome "CONSOCIAL de dois em dois anos ". O acesso ao referido fórum se obtém jogando na barra de endereços:

http://edemocracia.camara.gov.br/web/consocial/forum/-/message_boards/view_message/596281



Para mim, se ocorresse de dois em dois anos, os gastos seriam grandes - mais ainda assim advirto que a proposta me parece defender o prazo "de dois em dois anos" para a realização de Consociais e, assim sendo, as pessoas que a escolheram defenderiam a realização da Consocial de "dois em dois anos".

Para mim os gastos seriam menores se uma dessas Consociais, entre quatro anos - isto é, no intervalo de quatro anos -, fosse apenas Virtual. Ou, quem sabe, poderia haver apenas Consocial Virtual, de dois em dois anos, mesmo que se subdividisse em várias Consocias Virtuais, municipais e estaduais, restringindo-se o acesso a cada Consocial àquele que possua título eleitoral do território eleitoral respectivo. Mas isso são apenas idéias... Acho que é válido especulá-las. Aí nesse caso se diria que há pessoas sem acesso à Internet. Então que se realize Consociais Presenciais também, mas, o que defendo é que se inverta a lógica: a Consocial Virtual deveria ter a prioridade, ou ao menos, dado a real impossibilidade de todos participarem pela Internet, ter maior importância.

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
05/05/12 15:36 em resposta a Arthus K. F. Hoelz (todos os direitos reservados).
CAROS AMIGOS...


O SUS É UMA CONQUISTA CONSTITUCIONAL, PORTANTO PERTÊNCE A TODOS, EU VEJO POUCOS QUE TRABALHAM PARA QUE ESSE PRCESSO FUNCIONE BEM, APESAR DE MUITOS PROBLEMAS DE ADIMINISTRAÇÃO, DEVEMOS TAMBÊM VELO PELO LADO POSITIVO, OS QUE REALMENTE USAM O SISTEMA ,QUE SÃO NA MAIORIA CLASES MEDIAS E BAIXAS, CONHECEM OS DOIS LADOS, MAS EM VEZ DE HAVER UMA CONSIENTISAÇÃO PARA UMA MELHORIA NAS SOLUÇÕES DE SUAS FALHAS , EXISTE POR PARTE DA MIDIA UM SENSACIONALISMO PASSANDO UMA IMAGEM QUE ESTÃO PREOCUPADOS, MÁS É UM MEIO DE DESCARACTERISAR O SISTEMA.

TEM QUE MELHORAR MUITO E MUDAR MUITA COISA, MAS NÃO VAMOS DEIXAR DE LADO, DOS MECANISMO QUE TEMOS ,UM DELES POR DIREITO É O CONTROLE SOCIAL,


ABRAÇOS SERGIO...

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
05/05/12 20:23 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Sim Sérgio se contextualizarmos relembraremos o que vencemos, que imaginava transplante e milhares de procedimentos de alta complexidade que eram tratamentos da elite hoje garantidos para toda população brasileira. Poucos sabem mas o maior problema do SUS chama-se profissionais de saúde-médico- MÁ GESTÃO. Então falta tb controle social . Há recursos e investimentos falta administração como vc mesmo cita. o SUS é patrimônio de todos os brasileiros e devemos zelar pelo que é nosso sim.






sergio da silva caus:
CAROS AMIGOS...


O SUS É UMA CONQUISTA CONSTITUCIONAL, PORTANTO PERTÊNCE A TODOS, EU VEJO POUCOS QUE TRABALHAM PARA QUE ESSE PRCESSO FUNCIONE BEM, APESAR DE MUITOS PROBLEMAS DE ADIMINISTRAÇÃO, DEVEMOS TAMBÊM VELO PELO LADO POSITIVO, OS QUE REALMENTE USAM O SISTEMA ,QUE SÃO NA MAIORIA CLASES MEDIAS E BAIXAS, CONHECEM OS DOIS LADOS, MAS EM VEZ DE HAVER UMA CONSIENTISAÇÃO PARA UMA MELHORIA NAS SOLUÇÕES DE SUAS FALHAS , EXISTE POR PARTE DA MIDIA UM SENSACIONALISMO PASSANDO UMA IMAGEM QUE ESTÃO PREOCUPADOS, MÁS É UM MEIO DE DESCARACTERISAR O SISTEMA.

TEM QUE MELHORAR MUITO E MUDAR MUITA COISA, MAS NÃO VAMOS DEIXAR DE LADO, DOS MECANISMO QUE TEMOS ,UM DELES POR DIREITO É O CONTROLE SOCIAL,


ABRAÇOS SERGIO...

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
06/05/12 03:00 em resposta a Maria Izabel Pereira Braz.
MARIA IZABEL,

FALTAM 12 DIAS PARA O INÍCIO DA 1ª CONSOCIAL NACIONAL EM BRASÍLIA.

BOM DOMNGO,

ATT,
JOÃO BATISTA CAVALCANTI
LIMOEIRO - PERNAMBUCO

RE: BUSCA DE ENTENDIMENTO mais propostas
Resposta
06/05/12 10:36 em resposta a João Batista Cavalcanti Batista Cavalcanti.
Sim João,

O relógio não para e gças a Deus está chegando o grande momento histórico, defender o RX de nosso país.

Que tenhamos sabedoria e saibamos utilizar um dos maiores dos dons do homem, a palavra, uma arma letal para destruir ou demarcar a vitória. Haja visto que a voz do povo é voz de Deus e nós que temos fé mesma que no abstrato, assim o dizem temos tb poder . E o poder João, é acreditar piamente , o milagre está nas intenções. Essa neste dia 1ª CONSOCIAL é uníssona, trazer a transparência para o bem estar de uma nação.
Bom domingo pra vc tb.







João Batista Cavalcanti:
MARIA IZABEL,

FALTAM 12 DIAS PARA O INÍCIO DA 1ª CONSOCIAL NACIONAL EM BRASÍLIA.

BOM DOMNGO,

ATT,
JOÃO BATISTA CAVALCANTI
LIMOEIRO - PERNAMBUCO

Mostrando 21 - 40 de 43 resultados.
de 3