Discussões

« Voltar para Visualização das propostas criadas até o momento

CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
PROPOSTA CV 2.22: Inserção dos conteúdos do Programa Nacional de Educação Fiscal no currículo dos cursos superiores, em especial, para os cursos de formação de educadores e como tema transversal obrigatório na Educação Básica como forma de promover a efetiva participação do cidadão na gestão pública.

Proposta criada no seguinte fórum: http://edemocracia.camara.gov.br/web/consocial/forum/-/message_boards/view_message/599725

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 18:39 em resposta a Mariana Kz.
]PROPOSTA CV 2.22: Inserção dos conteúdos do Programa Nacional de Educação Fiscal no currículo dos cursos superiores, em especial, para os cursos de formação de educadores e como tema transversal obrigatório na Educação Básica como forma de promover a efetiva participação do cidadão na gestão pública.

Proposta criada no seguinte fórum: http://edemocracia.camara.gov.br/web/consocial/forum/-/message_boards/view_message/599725

A proposta é importante para garantir a efetivação das politicas eleitas no País e o controle social por meio da participação popular. A matéria OSPB foi defendida na década de 50 como forma de preparar os jovens para a democracia (é emocionante ver o prefácio das primeiras edições) - a ditadura manteve a matéria, mas a transformou para seu interesse. Na redemocratização jogamos tudo fora e não colocamos nada no lugar - a lacuna é imensa. É urgente prepararmos a sociedade com os conteúdos que envolvem a formação do Estado Democratico de Direito, captação e aplicação dos Recursos Públicos, instrumentos de controle social e demais temas que a Educação Fiscal aborda tão bem. O caminho proposto é muito bom: preparar educadores no ensino SUPERIOR para que estes repassem, de forma transversal, aos nossos jovens.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 19:10 em resposta a Mariana Kz.
Sou estudante de Direito e convivendo com formandos e formados nessa nobre área, sinto enorme frustração em ver que a maioria deles sequer conhece os Princípios pelos quais a Constituição da República rege suas vidas, quanto mais seus direitos e deveres como cidadãos. Ou melhor, muitos deles saem dos bancos da faculdade sedentos em pleitear direitos individuais que beneficiem a si e a seus clientes, mas não percebem a importância dos Direitos Sociais e sua prevalência sobre os demais.
Tenho certeza de que se esses alunos tivessem sido orientados em sua formação básica por educadores que conhecessem melhor a estrutura do Estado brasileiro, suas formas de financiamento, a função social e formas de controle desses recursos, e seu papel de cidadãos dentro dessa estrutura, a realidade do País seria outra, e bem melhor.
Esses conteúdos estão reunidos no Programa Nacional de Educação Fiscal e bastam ser disseminados de forma efetiva.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 19:19 em resposta a Ana Cristina Zuccaro Wajsman.
É inegável a importância da formação do cidadão para que tenhamos verdadeiramente um estado Democrático de Direito. Necessitamos compreender a importância da captação e correta aplicação dos Recursos Públicos, além de instrumentos como o controle social, temas que a Educação Fiscal contempla amplamente. Além disso, ao oferecermos esta ferramenta, estaremos fortalecendo a participação popular nesse processo. Educação Fiscal urgente!!!

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
1ª consocial es
Resposta
02/04/12 19:27 em resposta a Ana Cristina Zuccaro Wajsman.
Ana sou completamente a favor da sua proposta. Sou professor Titular do Departamento de Ciências Morfológicas da Universidade Estadual de Maringá. Leciono para o curso de Enfermagem e sinto uma grande carência por parte dos alunos e profissionais da saúde no tocante à compreensão da importância de se acompanhar o orçamento público, bem como de incorporar à prática profissional o controle social na área da saúde. Trabalho também com projetos de apoio ao ensino básico onde há uma grande car~encia de conhecimentos sobre cidadania fiscal e controle social. Acredito que no nível superior deveria existir para todos os cursos a disciplina de Educação Fiscal e controle Social aplicada (á educação, à engenharia, à saúde, ......) assim formariamos mais do que simples profissionais formariamos profissionais cidadãos. No ensino básico penso que a melhor abordagfem é como tema transversal.

Prof. Dr. Marcílio

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 19:29 em resposta a Mariana Kz.
Sou servidora pública do Estado do Paraná há 29 anos, e há 06 trabalho com a equipe da UEM em parceria com a ONG SER-Maringá, Delegacia da Receita Federal de Maringá, Lions clube Universitário de Maringá, FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos, sobre o tema cidadania e educação fiscal. É imprescindível que a população tenha acesso a todo tipo de informação que diz respeito ao seu município, estado e país, e uma das formas mais eficientes de ter acesso ás informações e contribuir para o desenvolvimento é entendendo a educação fiscal, não apenas no que se refere ao dever de pagar os tributos, mas principalmente quando se trata de acompanhar a gestão pública. Afinal, os políticos que decidem a vida do país nada mais são do que servidores públicos e, portanto, devem prestar contas de suas atividades ao seu patrão, que ninguém mais que o próprio cidadão. E, já que ser cidadão implica não apenas em cumprir deveres, mas também requerer seus direitos, o povo tem sim direito de decidir sobre os rumos de seu municipio, de seu estado e de seu país. E entender e praticar a cidadania implica em entender a educação fiscal, pois, o dinheiro do povo é que sustenta esse país.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 19:32 em resposta a Mariana Kz.
Tenho percebido várias propostas, e em eixos diversos, sobre a disciplina voltada para o assunto. Seria interessante que pudessemos unir todas elas em uma só. Será que é possível?

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 19:38 em resposta a Mariana Kz.
Apoio essa proposta salutar e necessária para o Brasil, pois somente com participação social o Brasil pode melhorar mais e mais os seus índices de qualidade de vida para todos! E como se chegar a isso? Com uma educação cidadã proporcionada pelas diretrizes da Educação Fiscal! Chega de corrupção, essa praga que assola vidas. Quanto mais conhecimento, mais liberdade teremos!

André Oliveira da Soledade

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 19:42 em resposta a Marcílio Hubner de Miranda Neto.
Ana, muito importante sua proposta. Trabalho com educação fiscal em Maringá no Paraná desde 2004. Aqui temos uma equipe sediada na Associação SER-Maringá onde trabalhamos várias ações visando a conscientização sobre a importância social do tributo e a necessidade da sociedade fiscalizar para que o dinheiro público seja bem aplicado. Nosso principal público na sensibilização são as escolas.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
cv 2.22
Resposta
02/04/12 19:50 em resposta a Ana Cristina Zuccaro Wajsman.
Plenamente de acordo com a inserção da Educação Fiscal no curriculo escolar. Estes jovens, futuro do nosso pais, precisam tomar conhecimento dos seus direitos e obrigações, que nada é de graça e que somos responsáveis por tudo que acontece com o nosso País.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 19:58 em resposta a Mariana Kz.
emoticonemoticonSou Servidor Público Federal e representante do Programa de Educação Fiscal a mais de onze anos. Trabalho com professores a muitos anos e percebo que é fundamental que os conteúdos de Educação Fiscal sejam inseridos no processo de formação dos profissionais de curso superior. Ter conteúdos sobre o funcionamento do Estado brasileiro, sobre a função social dos tributos e sobre os meios do exercício de controle social são importantíssimos para a formação cidadã. Profissionais que conhecem estes fundamentos têm melhores condições de exercer sua cidadania e, durante a prática docente incentivar, orientar e conquistar os estudantes no seu processo formativo. Queremos um Brasil mais justo, solidário e democrático. Que os cidadãos tenham o direito de se apropriarem de conteúdos fundamentais ao exercício da cidadania. Estou plenamente de acordo com a proposição e convencido que é importante para uma Educação de Qualidade e para a construção do Brasil que sonhamos e que queremos.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 20:14 em resposta a Mariana Kz.
A diferença básica entre países desenvolvidos e os outros é a Consciência Fiscal. Para que se construam fortes sistemas de educação, saúde, segurança e infraestrutura são necessários recursos (impostos) e sua correta aplicação.

A inserção da educação fiscal (cidadania fiscal) no currículo escolar permitirá uma multiplicação do entendimento da importância de se pagar os impostos e de se aplicá-los com transparência, resultando na efetiva apropriação dos recursos públicos pela sociedade, em benefiício desta.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
1ª consocial es
Resposta
02/04/12 20:18 em resposta a Juliana Moscardini.
Juliana meu nome é Suellen sou estudante de Enfermagem e tenho percebido o desconhecimento meu, de meus colegas e da população com a qual trabalhamos nos postos de saúde e hospitais no tocante à necessidade de acompanhar o orçamento público e de participar dos conselhos de saúde que são o principal instrumento de controle social na àrea da saúde. O curso de enfermagem da universidade estadual de Maringá, na qual estudo, possui como um de seus eixos temáticos o controle social. A equipe de alunos com a qual trabalho uma disciplina chamada Seminários de Integração escolheu como tema central para desenvolver junto à equipe de saúde e à população a Educação Fiscal e o controle social. temos percebido que se tivessemos estudado Educação fiscal no ensino básico agora seria mais fácil aprofundar tais conhecimentos e praticar o controle social. A maior parte da população desconhece o quanto paga de impostos para custear os serviços públicos e por isto não se sente em condições de exigir melhor qualidade de um serviço que acredita ser gratuito. A inserção da Educação fiscal no Ensino Básico pode representar uma forma de propocionar conhecimentos sobre o tema para a população, no nível superior nos permitiria desenvolver o lado cidadão que deve existir em todo profissional independente da área de estudos ou atuação.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 20:46 em resposta a Mariana Kz.
Olá,
Concordo com a proposta e assino embaixo.

Grata,

Cristiane Vaz

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 20:55 em resposta a Mariana Kz.
Boas iniciativas devem ser apoiadas. É importante que este assunto seja incluído desde o inicio no currículo escolar.
Uma pessoa que recebe desde cedo informação sobre a Educação Fiscal e consegue transformá-la em conhecimento
para sua vida tem mais chances de contribuir para o desenvolvimento da sua família, sua cidade, seu estado e seu país.

Eu sou professora e estou fazendo um curso pela internet sobre o tema. Com as informações que estou recebendo posso
contribuir ainda mais na formação dos meus alunos.

Vamos colocar na pauta de discussão este assunto que é tão importante para o nosso país.

Lenira Domingues Ferreira - São Paulo

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 20:57 em resposta a Mariana Kz.
Aqui em Santa Maria, RS, estamos completando 10 anos de atividades de educação fiscal em nossas escolas municipais, estaduais e particulares.
Garantimos na Conferência Estadual RS a seguinte diretriz para ir a Conferência Nacional de Controle Social:

Formação para a cidadania, por meio da inclusão da educação fiscal, como tema transversal de forma interdisciplinar no sistema nacional de educação, em todos os níveis (fundamental, médio e superior), para educadores, estudantes e servidores, promovendo a compreensão do funcionamento do poder público, desde a arrecadação de impostos até a sua aplicação final.

Estou buscando o apoio dos delegados que vão ir a Brasília!

Maiores informações em nossa página http://www.santamaria.rs.gov.br/educacaofiscal/noticias/4043-educacao-fiscal-garante-diretriz-na-consocial-rs

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 21:19 em resposta a Mariana Kz.
Apoio esta ideia. è de suma importancia este texto

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 21:25 em resposta a Mariana Kz.
È fundamental informar a sociedade sobre as formas de controle social e para tanto precisamos aproximá-la do estado dando transparência as ações governamentais pois estas tratam da coisa pública e se é pública é de interesse e responsabilidade de todos.
A inserção dos conteúdos do Programa Nacional de Educação Fiscal no currículo dos cursos superiores, em especial, para os cursos de formação de educadores e como tema transversal obrigatório na Educação Básica como forma de promover a efetiva participação do cidadão na gestão pública vem democratizar e consolidar o programa junto a sociedade, que já vem sendo trabalhado no âmbito dos governos estaduais e da Receita Federal do Brasil desde 1996.

RE: CV 2.22 - Inserção de Educação fiscal no currículo escolar
Resposta
02/04/12 21:55 em resposta a Mariana Kz.
Plenamente de acordo com a inserção da Educação Fiscal no curriculo escolar.